Réseau Syndical International de Solidarité et de Luttes


samedi, 19 septembre 2020

 
 

 

Apoiamos a greve dos trabalhadores dos correios no Brasil

Accueil > Internacional (Port) > Americas > Apoiamos a greve dos trabalhadores dos (...)

Cerca de 90.000 trabalhadores dos Correios do Brasil decidiram lançar uma greve nacional a partir desta terça-feira, 18 de agosto. Às 20h30 da segunda-feira, 80% dos 36 sindicatos que compõem a federação sindical de trabalhadores da empresa, Fentect, já haviam realizado reuniões, aprovando o início da greve. O objetivo é defender o serviço público postal, as condições de trabalho, os salários e a saúde dos trabalhadores, todos eles ameaçados pelas políticas criminosas do governo bolonaro. Os Correios são a primeira empresa pública a entrar na fase de negociação anual, portanto a questão em jogo vai além deste setor.

A tentativa de congelar os salários e eliminar 90% dos direitos conquistados pelos trabalhadores postais no Brasil faz parte da estratégia capitalista de dobrar nossa classe social, para facilitar e multiplicar as privatizações e exercer pressão sobre todos os trabalhadores de todos os setores. Este é um fenômeno geral em nível global, que se intensificou no setor postal nas últimas décadas. A consequência destes processos tem sido uma deterioração dos serviços oferecidos à população e das condições de trabalho do pessoal. O capitalismo precisa de novos mercados, e saquear o setor público é uma maneira barata de conseguir isso. Uma forma de roubo legalizado. Em todos os países, há um aumento da precariedade e insegurança, um aumento dos acidentes de trabalho, a privatização parcial do serviço e a pressão contínua da mídia por parte dos principais grupos do setor para desmantelar a empresa postal pública.

As organizações membros da Rede Sindical Internacional de Solidariedade e de Lutas apoiam os trabalhadores grevistas dos Correios e as organizações sindicais brasileiras que os apóiam. Nos correios como em qualquer outro lugar, nossos interesses são comuns além das fronteiras estatais !