Red Internacional de Solidariedad y de Luchas


Lunes, 11 de diciembre de 2017

 
 

 

| Brasil | Dois trabalhadores morrem em explosão na Heineken

Portada del sitio > Sindicato > | Brasil | Dois trabalhadores morrem em (...)

Nesta sexta-feira (29) os trabalhadores realizam um ato em frente à fábrica

Dois trabalhadores morreram e outros três ficaram feridos na explosão de uma caldeira da cervejaria Heineken, em Jacareí, na manhã desta quinta-feira, dia 28.

A identidade dos trabalhadores envolvidos ainda não foi divulgada. Eles eram terceirizados de uma empresa que faz testes e manutenção das caldeiras da Heineken.

Um trabalhador ficou gravemente ferido com queimaduras de terceiro grau e foi levado ao Hospital Municipal de São José dos Campos. A Heineken impediu a entrada dos diretores do Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação e da Cipa ao local do acidente.

Nesta sexta-feira (29) o Sindicato da Alimentação promove um ato às 5h30 em frente à fábrica. A manifestação será em solidariedade às famílias das vítimas e em repúdio às precárias condições de trabalho na Heineken.

Caldeiras
A explosão foi de forte impacto e causou grandes estragos na fábrica. O acidente teria ocorrido por volta das 9h, quando os trabalhadores realizavam testes nas caldeiras. As causas ainda são desconhecidas.

A caldeira que explodiu abastecia o funcionamento das máquinas da cervejaria com vapor e ar-comprimido.
Esse equipamento estava sendo readaptado pela Heineken para funcionar a gás.

Excesso de jornada
O excesso de jornada e o ritmo acelerado de produção na Heineken já haviam sido denunciados pelo Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação ao Ministério Público do Trabalho.

Além disso, a cervejaria vem reestruturando a produção e demitindo trabalhadores. Atualmente, a Heineken conta com 400 funcionários divididos em três turnos.

“O Sindicato e os trabalhadores exigem uma apuração rigorosa do acidente e que a Heineken dê toda assistência às famílias desses trabalhadores”, afirma Valter da Silva, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação de São José dos Campos e Região.

Foto: Roosevelt Cássio