Réseau Syndical International de Solidarité et de Luttes


samedi, 24 juin 2017

 
 

 

| Itália | Ferroviários enfrentam legislação anti-trabalhista e têm greve declarada ilegal

Accueil > Moções > | Itália | Ferroviários enfrentam legislação (...)

O governo italiano proibiu a greve nacional dos ferroviários programada para os dias 24 e 25 de outubro, apesar de esta ter sido a decisão dos trabalhadores da categoria. A paralisação foi convocada pela CUB - Transporti, entidade não reconhecida pelo governo.

A Itália possui um conjunto de leis restritivas impostas aos sindicatos que formalmente fazem parte de um contrato - regime - sindical com o governo. As entidades que não são parte formal como signatárias deste contrato, sofrem ainda mais com a intransigência, uma vez que, normalmente apresentam pautas que fogem do permitido neste acordo contratual. Dessa maneira, é comum que entidades não reconhecidas tenham suas greves declaradas como ilegais.

Confira AQUI a moção da CSP-Conlutas de apoio aos trabalhadores ferroviários na Itália

Apesar do ataque antissindical, e de ferir o direito de livre manifestação e de greve, a categoria deve passar por cima desta tentativa de reprimir a luta dos trabalhadores. Caso não haja respostas para as reivindicações, os ferroviários prometem paralisar as atividades no próximo 27 de novembro.

Os trabalhadores exigem avanço nos contratos e nas pensões, para manter cargos e recontratar demitidos, além da luta contra as privatizações no setor. Com a greve declarada ilegal, a mobilização também tem como bandeira a defesa da liberdade de manifestação e de greve.

A Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas (RSI) expressa solidariedade aos companheiros ferroviários na Itália e divulga este grave ataque a categoria.

Total apoio !