Red Internacional de Solidariedad y de Luchas


Jueves, 19 de octubre de 2017

 
 

 

Mobilização internacional pede liberdade a sindicalista paraguaio

Portada del sitio > Solidarité > Mobilização internacional pede liberdade a (...)
  • por CSP-Conlutas

As recentes mobilizações do povo paraguaio, relacionadas a greves nos transportes aéreos, marítimos e dos serviços públicos estão sendo reprimidas de forma brutal pelo governo do empresário Horácio Cartes, eleito após o impeachment ilegítimo de Fernando Lugo.

O líder sindical Justo Alfonso, Secretario General del Sindicato de Funcionarios del Servicio de de Asistencia en Tierra (SINFUSAT), está preso para a investigação sobre o suposto crime de interferir perigosamente no tráfego aéreo, naval e ferroviário, um claro atentado contra a presunção de inocência e ao direito de greve.

Esta mesma lei já havia sido utilizada para reprimir trabalhadores do setor naval, em greve pela manutenção de empregos no Terminal San Francisco, em Puerto Caacupemi.

A Rede Internacional faz coro com a Confederación de la Clase Trabajadora, do Paraguai, pedindo para que todas as entidades sindicais e de direitos humanos denunciem este flagrante atentado às liberdades democráticas e aos direitos humanos de nossos irmãos guaranis.

O uso indiscriminado deste tipo de leis é um tema bastante sensível a nós, sulamericanos, por conta dos regimes de exceção que se abateram sobre a nossa região entre os anos 1960 e 1990. Os governos ditatoriais usavam argumentos como está sendo utilizado pelo governo, justiça e mídia paraguaios, em que qualquer mobilização legítima dos trabalhadores era combatida como subversiva. Os resultados deste tipo de ação resultaram em dezenas de milhares de mortos, desaparecidos e seviciados pelo bem da “ordem pública”.

Fazemos o pedido de libertação de Justo Alfonso e pela imediata abertura de negociação com os movimentos laboriais guaranis, impulsionando um movimento de pressão sobre Assunção pelo diálogo e manutenção da democracia.

Veja moção de repúdio encaminhada pela Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas abaixo.

PDF - 242.4 KB
Moção de repúdio à prisão de Justo Alfonso