Réseau Syndical International de Solidarité et de Luttes


mercredi, 18 mai 2022

 
 

 

Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas vai à Ucrânia com Comboio Operário Internacional e realiza entrega de donativos

Accueil > Internacional (Port) > Europa > Rede Sindical Internacional de Solidariedade (...)

A Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas faz parte do Comboio de Apoio à Resistência Ucraniana e chegou ao país, exatamente em Lviv, na última sexta-feira (29/4).

A iniciativa é de entidades integrantes da Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas. Desde a chegada, militantes têm se reunido com sindicalistas e ativistas de diversos países como Áustria, Brasil, França, Itália, Lituânia, Polônia, além de resistentes da Ucrânia.

No dia 29/4, foram entregues diretamente ao presidente do Sindicato Independente dos Metalúrgicos e Mineiros da cidade de Kryvyi Rih, o militante Yuri Petrovich, cerca de 800 quilos de donativos para a população daquela região. A iniciativa contou com o apoio logístico da organização Sotsyalnyi Rukh e foi considerada um sucesso.

O comboio seguiu orientações da organização operária de resistência de Kryvyi Rih e priorizou o envio de itens de emergência como comidas secas, alimentos prontos para bebês, além de baterias e geradores, recursos necessários em situação de escassez crítica no abastecimento de alimentos e medicamentos, além de energia e aquecimento.

Kryvyi Rih é o centro industrial do país e tem cerca de 615 mil habitantes. Atualmente, a cidade está a 60 km de distância das tropas russas. Petrovich relatou aos sindicalistas brasileiros que mais de 3 mil filiados ao sindicato se alistaram nas forças de resistência.

Manter e fortalecer o internacionalismo

Conforme já havíamos alertado em divulgação anterior sobre o comboio, “muitas mulheres permaneceram no país porque decidiram não abandonar seus companheiros ou cuidar de pessoas de idade ou filhos que ficaram. São mães, irmãs ou filhas, que sobrevivem com dificuldade em condições de escassez na distribuição de comida, medicamentos, água, energia e gás”.

E o apoio precisa ser não somente mantido como fortalecido cada vez mais.

O Serviço de Guarda de Fronteira do Estado da Ucrânia informou que o número de civis que estão retornando ao país hoje chega a cerca de 30 mil por dia. Devido à obrigatoriedade militar, quase todos os que cruzaram a fronteira são mulheres e crianças. Elas representam 90% dos refugiados do país.

Devido ao movimento de retorno, colocamos mais uma vez a necessidade de manter a cooperação de classe além das expressões públicas e moções de apoio.

Com o comboio, firmamos solidariedade internacionalista prática e concreta e seguiremos em campanha em defesa dessa gente trabalhadora, que com poucos recursos tem mantido a resistência firme contra os invasores russos.

1º de Maio internacionalista

Devido à lei marcial em vigência no país, o protesto do Dia Internacional de Luta da Classe Trabalhadora aconteceu com as portas fechadas. O evento ocorreu no Hhat Khotkevych Lviv, Palácio Municipal de Cultura de Lviv.

A atividade contou com mais de 50 pessoas. Dessas, 19 estrangeiras, que colaboraram com a iniciativa de solidariedade internacional. Camaradas da Áustria (RCIT), do Brasil (CSP-Conlutas), França (Solidaires), Itália (ADL Cobas) ,Lituânia (G1PS) e Polônia (IP – Inicyatywa Pracownicza) compuseram o evento.

Foram discutidos diversos assuntos como reforma trabalhista, impacto da guerra sobre as pessoas e problemas mentais, estresse e depressão, a situação das mulheres, além de informes de trabalhadores.

Em um momento da programação, trabalhadores mineiros da cidade de Kryvyi Rih participaram via videoconferência das atividades e puderam dialogar e agradecer pela solidariedade internacional de classe.

A RSISL celebra o 1º de Maio em Lviv e o comboio vitorioso de apoio à resistência operária ucraniana. Viva a luta internacionalista !

Sobre a região de Kryvyi Rih

A cidade em que está localizada a entidade beneficiada pelo comboio é considerada estratégica e está sob a mira do exército do Kremlin há algum tempo.

Não somente por se tratar de um importante centro industrial de minério e siderúrgicas, próximo de territórios tomados pelo exército de Vladimir Putin, como a região de Kherson, mas também pelo simbolismo de vitória política contida no domínio do local. Kryvyi Rih é a cidade natal de Zelensky e serve como rota para alcançar a região de Odessa, tão desejada pelo Kremlin.

O chefe da administração militar de Kryvyi Rih, Oleksandr Vilkul, afirmou em 24 de abril que o inimigo “está organizando uma formação ofensiva de ataque em nossa direção. Nos próximos dias estamos esperando essa possível ação ofensiva”.

Nos últimos três dias, Kyvy Rih evacuou mais de 5 mil residentes vindos da região de Kherson para diferentes locais.
No total, mais de 100 mil imigrantes já passaram por Kryvyi Rih e 50 mil ainda permanecem na cidade, segundo as autoridades locais.

Até agora, a invasão russa forçou 5,4 milhões de ucranianos a deixarem seu país e mais de 7,7 milhões fugiram e estão deslocados internamente, segundo dados oficiais da ONU.

Portfolio
Rencontre féministe Lviv - délégation