Réseau Syndical International de Solidarité et de Luttes


mardi, 24 novembre 2020

 
 

 

Somos solidários com a luta exemplar do SINTRAMETRO em Medelin (Colômbia)

Accueil > Sectores (Port) > Ferrovia > Somos solidários com a luta exemplar do (...)

A Coordenação Internacional dos Sindicatos do Metro apoia unanimemente a luta que os camaradas do SINTRAMETRO têm vindo a travar desde a sua criação e que se intensificou durante a pandemia de Covid19.

Vale a pena recordar o encerramento sindical da estação TRICENTENARIO em 18 de Julho devido à falta de medidas de protecção por parte da direcção do metro e das autoridades após vários Covid19 positivos

Recordemos também a luta tenaz e contínua contra a externalização que os trabalhadores do Metro de Medellín vêm travando há mais de 20 anos, por exemplo, contra a externalização para a gestão do Metro, que leva à perda de estabilidade, salários, direitos, etc... "Outsourcing, externalização... privatizam", um slogan do SINTRAMETRO que afirma que estas medidas neoliberais afectam os trabalhadores e também os utilizadores do Metro, prestando um serviço público de menor qualidade.

O Metro de Medellín tem mais de 50 empresas privadas que fazem o trabalho que deve ser feito pelo pessoal do Metro (Fundación Universidad de Antioquia, Fundación Pascual Bravo, E-Global, Recuperar...). No meio da pandemia, a administração do Metro de Medellín fez alterações nos empreiteiros e deixou centenas de trabalhadores sem o mínimo de subsistência.
A precariedade do emprego tem deixado milhares de vítimas a morrer à fome.

A luta dos trabalhadores não é alheia ao desenvolvimento social e na Colômbia devemos condenar os assassinatos de líderes sociais, os múltiplos assassinatos, ... com estruturas governamentais e estatais envolvidas em assassinatos que ficam impunes. Poderemos um dia ter uma vacina contra Covid19 mas acontecerá a mesma coisa com os assassinatos de líderes sociais ?

A "lavagem das mãos" é uma medida essencial contra o coronavírus, mas é também o que os líderes do Metro e membros do governo nacional estão a fazer, gabando-se mesmo dos assassinatos como "normais", quando já existem 33 massacres documentados e em cada um deles os assassinos ainda são "desconhecidos". O Estado e o governo são responsáveis por esta impunidade.

A Coordenação Internacional dos Sindicatos do Metro condena a negligência na luta contra a pandemia de Covid19 pela qual é responsável o Departamento do Metro de Medellín, medidas neoliberais como a subcontratação que abre o caminho para a privatização deste serviço público e essencial. Condenamos os assassinatos de líderes sociais e os massacres que são perpetrados impunemente, aterrorizando a população. Encorajamos os camaradas do SINTRAMETRO a continuar a luta e defesa da classe trabalhadora, dos direitos laborais, dos direitos sociais e da vida. Tem o nosso total reconhecimento e apoio internacional.

Juntos somos fortes
Viva a luta da classe trabalhadora !

Portfolio
Metro Madelin