Réseau Syndical International de Solidarité et de Luttes


mercredi, 16 août 2017

 
 

 

URGENTE : Indígenas fazem retomada de terra em Mato Grosso do Sul e pistoleiros cercam o local

Accueil > Sindicato > URGENTE : Indígenas fazem retomada de terra em (...)

Na manhã de sábado (16) foi retomada parte da aldeia Takuara. A luta vem sendo travada na aldeia Lexuxa desde anteontem, dia 13, data de morte do cacique Marcos Veron, assassinado há 13 anos por jagunços e pistoleiros quando defendia essa mesma terra, roubada por fazendeiros

A CSP – Conlutas recebeu nesta segunda-feira novas informações de lideranças indígenas, que estão preocupadas com a intimidação de fazendeiros e do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), e alertam também para a veiculação de falsas notícias sobre o caso.

Segundo informações das lideranças, o “DOF voltou, passou quase atropelando as crianças, e cercou o local pelos dois lados. A Funai e a Força Nacional ainda não chegaram e nem entraram em contato com ninguém”.

A direção da CSP-Conlutas acionou o Ministério da Justiça e aguarda o despacho do secretário. A cobrança é para que atendam o pedido dos indígenas e enviem ao local a Polícia Federal e a Funai, para neutralizar a ação dos fazendeiros e do DOF do Estado

Apesar de terem acionado o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados em Brasília, para que ajudasse, intervindo e cobrando o Estado brasileiro de proteção aos indígenas, a DOF disse que "Paulo Pimenta não manda na gente !" e seguem atacando os indígenas juntamente com os jagunços. Estão atirando e cercando o local !

Os indígenas não estão dentro da fazenda, nem a estão depredando, como mentem os fazendeiros que procuram desmoralizar a justa e legítima luta dos Guarani Kaiowá. A luta é pela terra, pressionando e exigindo sua imediata demarcação !

Por isso, lideranças do Conselho da Aty Guasu (grande assembleia Guarani Kaiowá) pedem que reafirmemos que :

  • OS INDÍGENAS NÃO IRÃO SE ACUAR COM OS ATAQUES.
  • NÃO IRÃO CONTRA-ATACAR PORQUE NÃO POSSUEM ARMAS DE FOGO COMO O ESTADO E OS JAGUNÇOS.
  • HÁ MUITAS CRIANÇAS E IDOSOS NO LOCAL.
  • IRÃO RESISTIR, PACIFICAMENTE, ATÉ QUE SUA TERRA INDÍGENA TAKUARA SEJA DEMARCADA E ELES POSSAM TER TERRA, VIDA E JUSTIÇA !

O Estado tem que impedir esse massacre e assegurar os direitos dos povos originários !

TODO APOIO À LUTA DOS GUARANI KAIOWÁ !


Dados alarmantes

Nos últimos 12 anos, 390 índios foram assassinados no estado, de acordo com o Cimi (Conselho Indigenista Missionário) e aproximadamente 500 cometeram suicídios por não conseguir lidar com as humilhações, guerra psicológica e violência física a que são submetidos cotidianamente.

Nenhuma violência contra os povos Guarani-Kaiowá. Chega de genocídio. Pela demarcação imediata das terras indígenas já !

Confira o vídeo publicado pela CSP-Conlutas :