Réseau Syndical International de Solidarité et de Luttes


mardi, 5 juillet 2022

 
 

 

Ucrânia : Arcelor Mittal de Kryvyi Rih suspende acordo trabalhista

Accueil > Internacional (Port) > Europa > Ucrânia : Arcelor Mittal de Kryvyi Rih (...)

A empresa Arcelor Mittal, da cidade ucraniana de Kryvyi Rih suspendeu o contrato de trabalho existente sem o consentimento e aprovação dos principais representantes dos sindicatos que atuam na fábrica.

A informação chegou via a liderança sindical do Sindicato Independente dos Mineiros da Ucrânia de Kryvyi Rih, Yuriy Samoilov.

Ele relatou que "a direção argumenta que a empresa sofreu as consequências da agressão russa e que apenas parte de sua produção está operacional. Neste contexto, decidiu-se suspender temporariamente algumas cláusulas do contrato de trabalho que, segundo a administração e os proprietários, deixaram de ser relevantes".

De acordo com o despacho da administração da Arcelor Mittal Kryvyi Rih, durante o período da lei marcial, não será mais efetuado o pagamento de férias anuais e outras despesas para participação em eventos culturais, recreativos e esportivos. Além disso, os trabalhadores também tiveram seus direitos negados pelo fato de alguns centros e instalações de saúde estarem localizados nos territórios ocupados [pelos russos].

O sindicato expressa total indignação com tais ações da administração, bem como o fato de alguns gestores estarem, de forma deliberada ou inconsciente, colocando em risco trabalhadores nas redes sociais, enquanto retomam o trabalho em algumas unidades produtivas da fábrica.

Como Yuriy Samoilov disse, com razão, o inimigo não parou seus ataques no território da Ucrânia, incluindo a região de Dnipropetrovsk, portanto, vigilância e cautela são necessárias.

Quanto ao cancelamento de várias cláusulas do atual acordo trabalhista, o sindicato independente luta para que a administração cumpra suas obrigações. No ano passado e em todos os anos anteriores, a empresa obteve grandes lucros, empregando trabalhadores e pagando-lhes salários significativamente inferiores aos recebidos por trabalhadores da empresa no exterior.